Eu descobri que era amor depois que eu falei “Boa noite" e tinha vontade de falar “Eu te amo".   estiveram aqui
Pra querer , basta acreditar”
 - Jéssica Costa (via pelejante)

Mathew, 6 anos: Amor é quando alguém te magoa, e você, mesmo muito magoado, não grita, porque sabe que isso fere seus sentimentos.

Rebecca, 8 anos: Quando minha avó pegou reumatismo ela não podia se debruçar pra pintar as unhas dos pés desde então é meu avô que pinta pra ela mesmo ele tendo artrite.

Karl, 5 anos: Amor é quando uma menina coloca perfume e o garoto põe loção de barba do pai e eles saem juntos e se cheiram.

Lauren, 4 anos: Eu sei que minha irmã mais velha me ama, porque ela me dá todas as suas roupas velhas e tem que sair para comprar outras.

Tommy, 6 anos: Amor é como uma velhinha e um velhinho que ainda são muito amigos, mesmo conhecendo-se há muito tempo.

Billy, 4 anos: Quando alguém te ama a forma de falar seu nome é diferente.

Chrissy, 6 anos: Amor, é quando você oferece suas batatinhas fritas sem esperar que a pessoa te oferece as batatinhas dela.

Bobby, 5 anos: Amor é o que está com a gente no Natal, quando você pára de abrir os presentes e os escuta.

Nikka, 6 anos: Se você quer aprender a amar melhor, você deve começar com um amigo que você não gosta.

Samantha, 7 anos: Amor é quando você fala pra alguém alguma coisa ruim sobre você e sentimento que essa pessoa não ame mais você por causa disso ai você descobre que ela continua te amando e ate te ama mais ainda.

Jenny, 4 anos: Há dois tipos de amor, o nosso amor e o amor de Deus, mas o amor de Deus junta os dois.

Chris, 8 anos: Amor é quando mamãe vê o papai suado e mal cheiroso e ainda fala que ele é mais bonito que o Robert Redford.

Cindy, 8 anos: Durante minha apresentação de piano vi meu pai na plateia me acenando e sorrindo e era a única pessoa de quem eu não sentia medo.

Noelle, 7 anos: Amor é você falar pro menino que camisa linda voce ta usando e daí ele passa a usar a camisa todo dia.

Jessica, 8 anos: Não deveríamos dizer eu te amo a não ser quando realmente o sintamos. E se sentimos, então deveríamos expressá-lo muitas vezes. As pessoas esquecem de dizê-lo.

Patty, 8 anos: Amor é se abraçar, amor é se beijar, amor é dizer não.

Mary Ann, 4 anos: Amor é quando seu cachorro lambe sua cara, mesmo depois que você deixa ele sozinho o dia inteiro.

Karen, 7 anos: Quando você tem amor por alguém seus olhos sobem e descem e pequenas estrelas saem de você.

Max, 5 anos: Deus poderia ter dito palavras mágicas pros pregos caírem do crucifixo mais ele não disse, isso é amor.

Odeio quando você bebe.
— Eu sei que você gosta.
— E acha isso por qual razão?
— Porque você se entrega sem medo, achando que eu não vou lembrar das coisas que você faz no dia seguinte.
— Não faço nada, cale-se.
— Seus seios estão maiores ou é impressão minha?
— Você está bêbado.
— E você continua linda.
— Mentiroso.
— Só um pouco bêbado. Mas isso não significa que você ainda não esteja linda.
— Por que está tão longe?
— Agora está bom?
— Gosto quando seu coração bate juntinho ao meu.
— Também gosto.
— Também curto quando nossos lábios se encontram.
— Acho que estou ficando excitado, seus seios estão maiores e sua bunda tá roçando no meu pau.
— Cala a boca. Cortou todo o romantismo.
— E você liga?
— Na verdade não, estou com muita vontade de rasgar sua roupa, te guardar dentro de mim e nunca mais te soltar.
— E por que não faz isso?
— Você está bêbado.
— Posso fingir não me lembrar amanhã.
— Mas..
Me beija que eu to bêbado.